Pular para o conteúdo
Voltar

Documentário homenageia Aníbal Alencastro no 80° aniversário do Cine Teatro Cuiabá

Aníbal Alencastro é um dos pioneiros e mais reconhecidos projecionistas de cinema de rua de Mato Grosso. Há mais de meio século ele pesquisa a história de Mato Grosso, com destaque para aspectos da vida cultural e memória das salas de cinema
Protásio de Morais | Secom-MT

O documentário de Diego Baraldi integra a programação que comemora os 80 anos do Cine Teatro Cuiabá
O documentário de Diego Baraldi integra a programação que comemora os 80 anos do Cine Teatro Cuiabá
A | A

O Cine Teatro Cuiabá exibe, na terça-feira (24.05), às 19h, o documentário “Paradiso de Anibal”, homenagem a Aníbal Alencastro, um dos pioneiros e mais reconhecidos projecionista de cinema de rua de Mato Grosso. A entrada é franca.

O documentário de Diego Baraldi integra a programação que comemora os 80 anos do Cine Teatro Cuiabá. Além da justa homenagem a Aníbal Alencastro, o evento conta ainda com exposição de automóveis do Clube do Carro Antigo de Mato Grosso, performance musical do pianista Arthur Scharneski e exposição dedicada ao octogésimo aniversário do Cine Teatro Cuiabá.

“O projeto ‘Memórias de Aníbal Alencastro e das antigas salas de cinema de rua de Mato Grosso’ se concentra na trajetória profissional de Aníbal Alencastro, com ênfase nas memórias relacionadas à época em que trabalhou como projecionista em diferentes salas de cinema de rua de Cuiabá e de outras cidades do Estado. Além de destacar o legado de histórias e materiais sob guarda de Aníbal Alencastro, o projeto pretende mobilizar pessoas de diferentes gerações a compartilhar relatos sobre vivências associadas às salas de cinema de rua de Mato Grosso”, adianta Diego Baraldi.

Há mais de meio século, Aníbal Alencastro pesquisa a história de Mato Grosso, com destaque para aspectos da vida cultural e para a memória das salas de cinema (registrados em livros como “Anos dourados dos nossos cinemas”, de 1996, e “Cuyabá: histórias, crônicas e lendas”, de 2003).

“É interessante notar que Aníbal possui uma rica coleção/acervo de objetos ligados às telecomunicações e ao cinema, incluindo projetores de diferentes bitolas, dispositivos que as gerações atuais só conhecem por imagens ou visitas a museus”, destaca Baraldi.

O projeto, realizado com recursos da Lei Aldir Blanc, contemplado no edital Mestres da Cultura de Mato Grosso, da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, prevê a realização de um documentário de média-metragem, uma série de episódios de podcast e o site www.memoriasdeanibalalencastro.com .

Serviço

Estreia do documentário Memorias de Aníbal, de Diego Baraldi

No Cine Teatro Cuiabá

Terça-feira, 24 de maio, às 19h

www.memoriasdeanibalalencastro.com